ACESSO A SITES VIA MOBILE CRESCE 110% EM 2015

A visita aos websites por meio de dispositivos móveis cresceu em 2015 em todas as métricas analisadas pela auditoria digital do IVC. De acordo com o levantamento do Instituto, a alta foi acima de 110% sobre o mesmo período de 2014 em page impressions (PI) – total exato de vezes que uma página foi acessada pelo usuário. Na análise de unique browser (UB), que representa os dispositivos pelos quais as pessoas interagem com os sites, os acessos por meio de dispositivos móveis, os acessos passaram de 24,3% em abril de 2014 para 46,7% em abril de 2015 – maior pico registrado antes do crescimento do final do ano.

Acompanhando o volume de tráfego nos sites auditados pelo Instituto em janeiro do ano passado, o acesso mobile em PI foi de 29,68%. Em dezembro chegou a 35,28%. Os dados deste ano já mostram que a tendência de alta deve se manter, pois em janeiro de 2016 o índice em PI chegou a 36,5%. Participação maior pode ser observada em UB. O IVC apurou que em janeiro de 2015 o acesso por mobile representou 44,8%, enquanto em dezembro esse índice saltou para 52,9%.

Interessante perceber que essa evolução da participação de dispositivos móveis foi gradativa, mês a mês, com picos nas férias de final de ano.

 

Todas as informações foram coletadas com as ferramentas e o banco de dados disponibilizados pelo IVC em seu site (www.ivc.org.br).

29/03/2016 14:19:55

– See more at: http://ivcbrasil.org.br/blog/post.asp?id=261#sthash.Y64y2Jrl.dpuf

Esqueça o “Abra a felicidade”: Coca quer que você “Sinta o Sabor”

Como uma espécie de piada interna, numa roda de publicitários, costuma-se se dizer que a Coca-Cola praticamente patenteou o conceito de “felicidade” na propaganda e fez dessa palavra o DNA de sua comunicação. Agora, sete anos após o lançamento da assinatura “Open Happiness”, para evitar o desgaste, a marca criou um novo posicionamento global.

Com “Taste the Feeling” ou “Prove o Sentimento” na tradução, a Coca-Cola volta a colocar o produto no centro de seus comerciais, sem deixar de lado a sua abordagem humana e emocional. “A grandeza da Coca-Cola reside no fato de que é um prazer simples, de modo que quanto mais humilde formos, maior seremos. Queremos lembrar as pessoas sobre o porquê elas adoram o produto tanto quanto amam a marca”, disse o CMO da empresa, Marcos de Quinto. No fim das contas, o direcionamento é bem básico: celebrar a experiência de beber uma Coca-Cola gelada.

Além disso, numa grande mudança estratégica, a indústria de refrigerantes anunciou hoje (19), num evento em Paris, que pela primeira vez vai unir todas as marcas, incluindo a Coca-Cola Zero, no mesmo projeto de comunicação. “A ideia é reforçar que a Coca-Cola é para todos”, disse o executivo.

Para lançar a campanha no âmbito global, diversas agências já começaram a criar as peças para todas as mídias, incluindo os comerciais de TV. Entre elas, Mercado-McCann, Santo, Sra. Rushmore e Oglivy & Mather. No Brasil, o lançamento ficou sob responsabilidade da J.Walter Thompson e a Mutato, que também é uma agência do grupo JWT, produziu um trabalho especial para a plataforma de comunicação em tempo real da Coca-Cola. Ao todo, são 20 vídeos de 15 segundos chamados de “Thirstygrams”, que serão veiculados no Instagram da marca em vários países.

Confira abaixo alguns dos primeiros comerciais da nova proposta da gigante das bebidas. O primeiro deles abre a nova série. Já o segundo, conta com um detalhe especial: o cover de “Under Pressure”, de Queen e David Bowie

Redação Adnews – 19/01/2016

http://www.adnews.com.br/publicidade/esqueca-o-abra-a-felicidade-coca-agora-quer-que-voce-prove-o-sentimento

Antarctica convida público a deslogar e aproveitar a verdadeira rede social

O novo filme da Antarctica para o carnaval deste ano tem como tema as “verdadeiras redes sociais”, com amigos reais, seguidores do bloco e algo que realmente merece ser compartilhado: uma cerveja.

A campanha criada pela AlmapBBDO conta com filme protagonizado pelo ator Bruno de Luca  e anúncios no mobiliário urbano do Rio de Janeiro, com frases como “Neste Carnaval, adicione amigos pessoalmente” e “Desconecta da rede e vem fazer uma social”. Um site permite que os usuários personalizem seus roteiros e agenda de blocos para este carnaval, além de receber dicas de praias, bares e baladas antes da data.

“Antarctica é uma marca que celebra o encontro dos amigos, as histórias vividas e as alegrias compartilhadas. Neste carnaval queremos estar conectados no momento que importa. Mas, quando pudermos viver de verdade, é isso que queremos que todos façam. Queremos que todos descubram que a verdadeira rede social está no Carnaval da BOA. Até porque quem posta tudo não se diverte e ainda deixa a cerveja esquentar”, brinca Maria Fernanda de Albuquerque, diretora de marketing de Antarctica.

Confira o filme:

Ficha Técnica

Anunciante: Ambev
Título: Rede Social
Produto: Cerveja Antarctica
Diretor Geral de Criação: Luiz Sanches
Diretor Executivo de Criação: Bruno Prosperi
Diretor de Criação: Marcelo Nogueira, Benjamin Yung Junior.
Redator: Dudu Barcelos, Andre Arteze
Diretor de Arte: Pedro Reis, Ronaldo Fonseca
Produtora: O2 Filmes
Produtor Executivo: Carlos Betti, Rafael Fortes, Gustavo Nogueira, Fernando Alcantara
Atendimento: Rejane Bicca, André Gustavo
Direção: Quico Meirelles
Diretor De Arte: Cassio Amarante
Fotografia: Flávio Zangrandi
Montador/Editor: Rodrigo Meneccutti
Finalizadora: O2 Filmes
Produtora de Áudio: Raw Audio
Maestro: Hilton Raw e Fernando Forni
RTVC: Vera Jacinto, Daniella Manunta
Atendimento: Fernanda Antonelli, Ana Clara Grana, Beatriz Almonacid, Karen Pardo
Planejamento: Cintia Gonçalves, João Gabriel Fernandes, David Gross, Augusto Motta Verissimo
Mídia: Flavio De Pauw, Wanderley Jovenazzo, Larissa Dias, Rogério Beraldo
Aprovação: Paula Lindenberg, Maria Fernanda Albuquerque, Nilson Kalili.

Redação Adnews – 11/01/2016

http://www.adnews.com.br/publicidade/antarctica-convida-publico-a-deslogar-e-aproveitar-a-verdadeira-rede-social

Antarctica vai deixar seu site offline durante o Carnaval

A Antarctica está levando a sério seu espírito offline neste Carnaval. Após convidar os foliões a deslogar e aproveitar a verdadeira rede social, a folia de rua, a marca criou uma programação estratégica que leva os consumidores a apenas um lugar: a rua.

Além de lançar edições especiais de latinhas da Boa, na web, a marca disponibiliza em seu site a agenda dos bloquinhos de Carnaval, a fim de que os usuários programem suas agendas carnavalescas.

Mas se depender da Boa, o tempo a se passar em frente ao computador deve ser calculado. Isso porque a marca promete deixar o site offline durante o dia, voltando a funcionar apenas à noite. O objetivo é mostrar que o uso da internet nesse Carnaval deve acontecer apenas quando realmente for preciso.

A Antarctica está investindo pesado no Carnaval de Rua. Neste ano, a empresa de cervejas aumentou de 130 para 300 o número de blocos cariocas patrocinados pela marca.

Redação Adnews – 19/01/2016

http://www.adnews.com.br/internet/antarctica-vai-deixar-seu-site-offline-durante-o-carnaval

Chinês cria ‘pílula de energia’ para smartphones

Em tempos em que o celular se tornou um item quase tão indispensável quanto uma roupa ou um alimento, ficar sem bateria no meio do dia pode ser um verdadeiro pesadelo para os aficionados pelo aparelho. Já temos no mercado carregadores portáteis que podem ser a salvação quando não há uma tomada por perto, por exemplo, mas o tamanho do dispositivo ou mesmo o fato de que eles próprios também podem ficar sem bateria faz com que essa não seja uma solução completamente eficaz.

Para tentar solucionar essa “crise dos tempos modernos”, o chinês Tsung Chin-Khse desenvolveu o Mini Power. O projeto nada mais é que uma “pílula de energia” para os smatphones. Com formato que de fato se assemelha a um comprimido, a ideia foi premiada no Red Dot Award, premiação internacional design conceitual.

O Mini Power foi pensado para ser uma medida de emergência, dando uma carga extra de 2, 4 ou 6 horas ao celular. A embalagem pequena favorece para que o acessório seja levado na carteira, por exemplo, ocupando pouquíssimo espaço.

Além da praticidade, o projeto é sustentável, já que o produto seria feito a partir da celulose. Apesar da bateria ainda ter elementos nocivos à natureza, como o lítio, o criador da ideia defende que o Mini Power poderia ser descartado de forma mais prática que as baterias convencionais, sendo retornado a qualquer posto de venda após o uso.

Por enquanto, o projeto é apenas um conceito e ainda não tem data para chegar no mercado mas, quando isso acontecer, a ideia é que seja comercializado em diversos locais, desde supermercados à vending machines, justamente para facilitar o acesso em caso de emergência e o descarte posterior.

Redação Adnews – 13/01/2016 – com informações do Follow de Colors

http://www.adnews.com.br/tecnologia/chines-cria-pilula-de-energia-para-smartphones

Starbucks lança aplicativo oficial no Brasil

O Brasil é um dos mercados mais importantes para a Starbucks e a rede de cafeterias mostra que pretende continuar investindo em sua presença no país. A novidade é o lançamento de seu aplicativo oficial, que permite, entre outras coisas, fazer pagamentos pelo celular.

Por enquanto, ainda não é possível realizar pedidos realizar pedidos à distancia, como acontece em alguns países, mas o recurso deve ser liberado posteriormente. O pagamento remoto, no entanto, já deve agilizar o atendimento e diminuir as filas.

Além de pagar sem precisar abrir a carteira, o usuário do app poderá localizar lojas próximas a ele, acompanhar e transferir saldos entre Starbucks Cards e acompanhar seus créditos My Starbucks Rewards, programa de fidelidade que permite trocar pontos por produtos e serviços diversos.

Segundo Adam Brotman, chefe de digital da empresa, em entrevista concedida à Exame, a decisão do lançamento do recurso no Brasil se deve à importância do mercado brasileiro para a companhia, que tem sua presença focada no eixo Rio-São Paulo.

O app já está disponível para dispositivos Android e iOS e seu download é gratuito.

Redação Adnews – 14/01/2016 – com informações da Exame

http://www.adnews.com.br/tecnologia/starbucks-lanca-aplicativo-oficial-no-brasil

Publicidade mobile 2016

Previsões das transformações do mercado nos próximos 12 meses

Publicidade mobile 2016

(*) Por Frederic Joseph

Entraremos no ano que promete ser o grande período de consolidação do mobile por vários fatores e circunstâncias. Me permito fazer algumas previsões divididas em seis tópicos principais. Aí vão:

1.
2016 está prestes a ser um marco para o mobile viewability como métrica do mercado

As métricas para mensuração das campanhas nas plataformas móveis evoluirão, tornando-se mais transparentes para todos os envolvidos no processo. Essa é uma grande notícia para os anunciantes. O Media Rating Council (MRC) publicará suas recomendações finais sobre a verificação de impressões visualizadas no mobile no primeiro trimestre de 2016, fato que terá um efeito enorme na indústria, forçando todos os players a repensarem radicalmente como os resultados das campanhas publicitárias são rastreadas e relatadas no mobile. A transparência no ecossistema do mercado mobile é algo que se sobressai e a indústria vai implementar mais formas para prestação de contas aos clientes, que estarão mais exigentes.

2. Impressões e cliques ficarão obsoletos para avaliação de campanhas no mobile

Os anunciantes se movimentarão em direção a métricas pós-clique (incluindo pós-instalações e visitas) como mensuração de êxito das campanhas. Há também a crescente consciência de que a utilização do mobile viewability ainda está deficiente e cliques não são ferramentas de mensuração ideais para avaliar o retorno sobre investimento. Os anunciantes vão exigir usuários engajados com suas mídias proprietárias e pagas, além de meramente impressões e cliques. As empresas capazes de medir todas as ações pós-clique serão cobiçadas pelas marcas.

3. Marcas contarão com parceiros de mídia para criarem seus anúncios nas plataformas móveis, aproveitando o máximo de funcionalidades nativas do dispositivo e integrando melhor suas estratégias entre os diferentes canais e mídias

As marcas estão cientes de que os dispositivos móveis necessitam de uma estratégia de marketing específica, mas muitas ainda estão se comunicando de forma tradicional e usando mídia display. Em 2016, os anunciantes vão tirar proveito dos recursos genuínos do mobile, tais como swipe, acelerômetro e o já utilizado retorno háptico (sensível ao tato) dos aparelhos. Os anunciantes almejarão oferecer uma experiência impecável ao usuário mobile e contar suas histórias de maneiras verdadeiramente táteis e imersivas. Além disso, a chegada do iPhone 7 e o aumento da taxa de adoção de wearables, como relógios inteligentes, gerarão ainda mais necessidade de integração entre os canais.

4. A indústria procurará especialistas

Nos últimos anos, a tendência tem sido consolidar todas as áreas de expertise em marketing digital através de diferentes canais (incluindo social, mobile, desktop e display). Isso levou as marcas a utilizarem um ou dois grandes parceiros num modelo único de abordagem. No entanto, de olho na potencialização do impacto em cada um desses canais, as marcas buscarão cada vez mais especialistas dedicados a cada meio.

5. Consolidação dos aplicativos

Os clientes continuarão a passar mais tempo em aplicativos e menos em seus navegadores móveis, e o mercado vai acompanhar a atenção desses consumidores. Eles também irão passar períodos mais longos em seus aplicativos favoritos ao invés de mudar rapidamente entre uma infinidade de downloads. As marcas terão de seguir os seus usuários acompanhando a alternância entre aplicativos e seus navegadores. A atenção do mercado também estará voltada para apps por conta das tecnologias de bloqueio de anúncios nos navegadores.

6. O tempo gasto no celular superará o das outras telas digitais: o impacto para o mercado será significativo

É no ano de 2016 que o mobile ultrapassará as outras formas de consumo de mídia. 51,5% do nosso consumo de mídia será através do digital no próximo ano, sendo 28,6% do nosso tempo em dispositivos móveis. Em casa ou em movimento, o impacto do uso do mobile em 2016 será considerável para o mercado. Cerca de 42% dos consumidores que pesquisam produtos via plataformas móveis estão propensos a comprar dentro de uma hora, e um em cada cinco estará procurando um endereço específico ficando disponível para conversão. As marcas serão capazes de compreender, em detalhes, as decisões de compra de seus clientes com base na localização e conhecimentos em tempo real. Esses dados usados corretamente permitirão que os anunciantes possam investir, com mais precisão, suas verbas publicitárias.

(*) Frederic Joseph é COO global da S4M – 07/01/2016

http://www.proxxima.com.br/home/mobile/2016/01/07/Publicidade-mobile-2016-transformacao-em-12-meses.html?xxi_mm