Apple cria versão de Romeu e Julieta filmada no iPhone 7

07 de Dezembro de 2016 10h – Atualizado às 10:36

Romeu

Durante os lançamentos do iPhone 7 , a Apple divulgou seus produtos em comerciais conceituais. O primeiro, para o novo mobile, trouxe uma fotografia preta e cenas fortes da natureza. Os outros, da mesma campanha, também focavam em imagens negras, mas se apoiando em pessoas que mostravam as utilidades dos gadgets.

Dessa vez, em seu novo comercial, a empresa deixa de lado o tom conceitual e dá maior atenção às pequenas histórias. O filme começa com uma menina vestida de Julieta e declamando as agruras do amor para seu respectivo Romeu. Parece que estamos vendo um longa, contudo, ao final, o comercial mostra que o “diretor” da produção é um pai apaixonado, filmando o teatrinho de escola da sua filha.

Confira:

 

Streaming da Amazon chega ao Brasil para brigar com Netflix

14 de Dezembro de 2016 09h – Atualizado às 09:45

Prime

A Netflix acaba de ganhar mais um concorrente no mercado de streaming de vídeos. O novo serviço da Amazon, chamado Amazon Prime Video, está disponível em mais de 200 países, incluindo o Brasil. Inicialmente a mensalidade custará US$ 2,99 (ou R$ 10) pelos seis primeiros meses e depois segue com o preço normal de US$ 5,99 (aproximadamente R$ 20).

Para estimular a experimentação, os sete primeiros dias são gratuitos. No mesmo esquema do Netflix, a plataforma disponibiliza um catálogo com filmes e séries para assistir em navegadores desktop, nos tablets e smartphones (iOS ou Android) e alguns modelos de SmarTVs que já possuem o aplicativo, como LG e Samsung, por exemplo.

Um dos destaques no cardápio de produções é “The Grand Tour”, que recentemente passou ”Game of Trones” como série mais pirateada da história.

Clique aqui para conhecer a novidade

http://adnews.com.br/midia/streaming-da-amazon-chega-ao-brasil-para-brigar-com-netflix.html

Transmissões ao vivo agora podem ser feitas diretamente do Twitter

 

14 de Dezembro de 2016 15h – Atualizado às 15:47

Tweet

Como resultado do avanço nas integrações com o Periscope, o Twitter anuncia nesta quarta-feira (14) que qualquer usuário, incluindo consumidores, criadores digitais e marcas, poderá fazer transmissões de vídeo ao vivo diretamente de seu perfil no Twitter, a partir de um simples Tweet. O recurso está disponível nas versões atualizadas do aplicativo nos sistemas iOS e Android.

Assim como já acontece no Periscope, os seguidores que estiverem assistindo a um vídeo em tempo real no Twitter terão a oportunidade de interagir com o produtor da transmissão com o envio de comentários e dos já conhecidos corações. Além disso, os Tweets dos vídeos ao vivo podem ser Retweetados, curtidos e compartilhados.

Para iniciar a transmissão, basta ir no botão de criar um Tweet, selecionar a opção “ao vivo” – que abrirá uma tela pré-transmissão para visualização do enquadramento – e, quando estiver tudo pronto, clicar em “entrar ao vivo”. Uma vez iniciada a transmissão, qualquer usuário no Twitter e no Periscope poderá assistir ao vídeo e fazer interações.

“O vídeo ao vivo é uma prioridade para o Twitter. Com essa nova possibilidade, damos a qualquer consumidor o poder de fazer uma transmissão a partir de um Tweet e compartilhar com a audiência o que está acontecendo no mundo agora, como já ocorre com os outros conteúdos publicados no Twitter”, afirma Sara Haider, gerente sênior de engenharia do Twitter.

Veja como funciona:

https://drive.google.com/file/d/0B7xuc9uOA7EiYjlSYnJ6S2ZFSFk/preview

Tinder sai do mobile e vai para a Apple TV

14 de Dezembro de 2016 12h – Atualizado às 12:31

apple tv

O Tinder deixa de ser apenas um aplicativo de encontros e começa a se colocar no mercado como uma plataforma de entretenimento em parceria firmada com a Apple TV. A recente união demonstra que seus desenvolvedores querem que o aplicativo não seja mais usado de maneira solitária e torne-se uma atividade que envolva família, pais e até avôs.

Em nova campanha, a marca criou peças curtas que mostram o que pode ocorrer quando o app sai do mobile e vai para a televisão da sala. Confira abaixo os divertidos vídeos com legendas em português.

Amazon go quer acabar com as filas em supermercados

 

06 de Dezembro de 2016 11h – Atualizado às 11:10

Amazon go

Filas em supermercados são estressantes. Por outro lado, para algumas categorias de produtos a compra online não é a ideal, principalmente em casos de alimentos perecíveis. Por essas e outras, a Amazon desenvolve há quatro anos um sistema de compras em que é possível ir até as prateleiras, pegar o que deseja, sair sem passar em nenhum caixa e esperar tranquilamente a conta vir na próxima fatura do cartão.

A primeira loja nesses moldes já estreou no piso térreo de um seus novos escritórios em Seattle. Até o momento, o estabelecimento de mais de mil metros quadrados é exclusivo para os funcionários. Porém, se a experiência der certo, a promessa é de que este conceito de compra se expanda cada vez mais.

A tecnologia desenvolvida pela gigante é similar aos mecanismos utilizados em carros inteligentes. O protótipo utiliza visão computadorizada, algoritmos e inúmeras fusões sensoriais para trazer comodidade e menos dor de cabeça aos compradores. Tudo isso posto em prática, de uma forma simples, nos faz sonhar ser realmente possível acabar com as filas.

Confira abaixo o vídeo que mostra como o mercado conceito funciona e as inovações tecnológicas por trás dele:

Messenger planeja crescer mais de 50% em dois anos

 

05 de Dezembro de 2016 13h – Atualizado às 13:48

Messenger

O Facebook realizou um estudo, comissionado junto a Nielsen, para entender como as pessoas usam aplicativos de mensagem instantânea, como o Facebook Messenger. O estudo busca entender como a possibilidade de se comunicar via mensagens impacta a vida das pessoas e como muda a forma como elas se relacionam com negócios. E a perspectiva é que a quantidade de troca de textos continue crescendo exponencialmente 2018.

Hoje, 59% das pessoas afirmam que já enviam mais mensagens hoje do enviavam que há dois anos. Nos próximos dois anos, 50% dos entrevistados acreditam que vão trocar mais mensagens com um outro indivíduo, 60% com grupos e 67% espera ampliar essa conversa com empresas. A expectativa é que a troca de mensagens cresça 56% até 2018.

Além disso, o estudo mostra como as pessoas de lugares diferentes do mundo enxergam a possiblidade de enviar mensagens de texto via aplicativo. No Brasil, por exemplo, o uso de aplicativos de mensagem instantânea é considerado conveniente, econômico e eficiente, nessa ordem.

Em praticamente todos os 14 mercados as pessoas veem as mensagens prioritariamente como conveniente. Os indianos, consideram em segundo lugar a possibilidade de troca de mensagens divertidas, enquanto os australianos a consideram casual. No Brasil os entrevistados disseram que os temas que eles mais conversam com outros indivíduos são filmes, seguido de pessoas que elas conhecem e para atualizar os amigos e familiares sobre como eles estão.

Dos entrevistados em todos os mercados, 76% afirma que a possibilidade de mandar mensagens por aplicativos fez a vida deles ser melhor. E se engana quem acredita que apenas os jovens gostam de mandar mensagens. De todos os entrevistados, 65% dos Millenials (18-34 anos) dizem preferir enviar uma mensagem do que ligar ou mandar e-mails, seja para uma pessoa ou para um grupo. Entre a geração X (35-54) o número também é de 65% dos entrevistados e 63% dos baby boomers (+55 anos) declararam a mesma preferência.

Além disso, 1 em cada 2 entrevistados disse que as relações deles com outras pessoas melhoraram devido à nova forma de mandar mensagens. Aplicativos de mensagem instantânea fazem a comunicação mais simples para 69% dos entrevistados, 65% consideram que a comunicação ficou mais contínua, 65% consideram uma forma mais fácil de se comunicar com grupos e 63% consideram que as conversas se tornaram mais frequentes.

http://adnews.com.br/social-media/facebook-planeja-crescer-mais-de-50-em-mensagens-instantaneas-em-dois-anos.html

Confira 10 tendências de social media para 2017

05 de Dezembro de 2016 16h – Atualizado às 16:59

social

Com o intuito de enriquecer a visão do mercado com informações sobre consumo, desempenho e planejamento de mídia, a Kantar IBOPE Media acaba de compartilhar um estudo global da Kantar Media, com as dez tendências das mídias sociais para o próximo ano. Confira abaixo alguns dos principais insights da análise.

  1. Snap e Facebook: muito além do social – Diversificação como chave para o sucesso

Conquistar uma grande base de usuários de redes sociais já não é mais suficiente para as companhias que surgiram com foco neste segmento.

  1. Surfando a onda da “Realidade Aumentada” – O auge do ambiente web

Bastante popularizada a partir do fenômeno Pokemon Go, a chamada Realidade Virtual já chama atenção de diversos players do mercado de tecnologia — como Google, Apple, Facebook, Snap, Twitter e Amazon — e de veículos de mídia como o The New York Times.

  1. A revolução da distribuição de conteúdo – A era das experiências

A distribuição de conteúdo costumava ser bem simples. Mídias e marcas publicavam nos seus sites/blogs e compartilhavam estes conteúdos nas redes sociais. Este processo evoluiu intensamente e a proliferação de canais de comunicação exigiu das marcas o desenvolvimento de conteúdos específicos e abordagens customizadas para cada um deles.

  1. Os chatbots chegaram… mas não estão sozinhos – Iluminando o “dark social”

O movimento dos consumidores em direção ao uso massivo dos apps de mensagens já provoca, desde 2014, uma movimentação das marcas no mesmo caminho. Em 2016, os chatbots de atendimento – aplicativos que reproduzem códigos de conversas para gerar uma comunicação automatizada com os usuários – surgiram como outra grande tendência a se observar.

  1. O crescimento das redes de pergunta e resposta – Celebridades e influenciadores ao seu dispor

Começou na China e agora está se espalhando por outros mercados ao redor do mundo, a adoção em massa de serviços de Q&A que permitem o envio de perguntas para celebridades e influenciadores.

  1. Programas de influenciadores: aposta da moda ou sábio investimento? – A economia da confiança é mais que uma tendência

Em um cenário em que a identidade da marca não é mais restrita à sua própria mensagem, mas sim um reflexo das experiências coletivas de seus consumidores e fãs que seguem a companhia, a confiança é um atributo de suma importância. Neste contexto, o marketing de influenciadores se destaca. A linguagem moderna da confiança é engenhosa e, acima de tudo, alimentada por ótimas influências, classificações e críticas.

  1. Redes sociais e TV: o casal do futuro – Ponto de partida para uma nova geração de telespectadores

As redes sociais sempre tiveram um vínculo com o conteúdo de TV/vídeo. Agora, o fenômeno “Social TV” marca a união da televisão com essas mídias, por meio das milhões de pessoas que compartilham as suas experiências com outros telespectadores nas redes sociais.

  1. Fale! – Os assistentes virtuais querem antecipar os seus desejos

Nas pesquisas feitas na internet, as perguntas realizadas com recursos de voz dobraram de 2014 para 2015. A ferramenta é mais uma evolução nos mecanismos de busca na web, que hoje já permitem a personalização de resultados por geolocalização e até uma compreensão melhor da intenção dos usuários. A ideia é que as ferramentas de pesquisa de fato tragam respostas às perguntas dos usuários, e não apenas resultados de uma busca.

  1. Social commerce: quem será a galinha dos ovos de ouro? – Pinterest reivindica o trono

Ainda que as redes sociais tenham lançado recursos e ferramentas para facilitar a compra de produtos e serviços a partir de seus canais, a conversão ainda é complexa e apresenta resultados aquém das expectativas. Uma exceção parece ser o Pinterest. Uma pesquisa da Kantar Millward Brown relatou que 96% dos visitantes da rede social de compartilhamento de fotos usam o site para planejar uma compra, e 87% realmente fizeram uma compra depois de ver algo que apreciaram. Por isso, a capacidade do Pinterest gerar vendas é um importante diferencial da plataforma.

  1. Office War! – Tormenta para Slack e outros players

O mercado de ferramentas digitais para comunicação dentro das empresas ainda é muito fragmentado. Este é um setor que enfrenta desafios como a falta de compatibilidade entre diferentes recursos e a resistência de algumas companhias em adotar ferramentas sociais por considerarem que elas desviariam a atenção dos funcionários. No entanto, a crescente presença de Millennials na força de trabalho tende a mudar esse quadro — muitos deles veem as mídias sociais como a melhor maneira para romper as barreiras de comunicação, especialmente em grandes empresas.

Clique aqui para ver o estudo completo

http://adnews.com.br/social-media/confira-10-tendencias-de-social-media-para-2017.html