A linguagem universal da hashtag e seu uso na propaganda

23 de Agosto de 2017

Ganhando status de uma linguagem universal, há alguns anos as hashtags também foram abraçadas por campanhas sociais e de marca. No campo desses movimentos, destaques para #BlackLivesMatter (contra a violência direcionada às pessoas negras); #LoveNotHate (contra o crime de ódio); #BeatCancer (pelo combate ao câncer); #HeforShe (pelo empoderamento feminino) e #RefugeesWelcome (pela recepção de refugiados de guerra). Merece menção especial também a campanha #icechallengebucket, que correu o mundo para ajudar a ALS Association no apoio a pacientes com Esclerose Lateral Amiotrófica.

Quando pensamos no uso de hashtag para publicidade, algumas delas marcam não apenas uma peça ou uma campanha, mas um posicionamento ainda maior. É como se a hashtag fosse praticamente ressignificada como o slogan digital do produto. Em outras palavras, ela saiu do plano tático e virou o ponto de partida da estratégia de várias marcas. Não à toa, diversas empresas estão patenteando ou tentando patentear suas hashtags.

É evidente que a maior parte das hastags não podem e nem devem ter donos, mas em alguns casos é impossível dissociar o seu uso da lembrança da marca. Alguns exemplos são bastante emblemáticos, como #LikeaGirl, da P&G, que marca um posicionamento a favor do empoderamento feminino e foi premiadíssima em Cannes. Como pensar em #Issomudaomundo e não lembrar do Itaú, por exemplo? A mensagem neste caso é essencial para tirar da figura do banco aquela austeridade do ambiente das agências e dizer que a marca quer de algum jeito fazer diferente.

Também é impossível não mencionar a #VempraRua, que começou com uma campanha da Fiat e curiosamente virou quase que uma espécie de hino de protesto durante as manifestações pelas ruas brasileiras. Outra que refletiu um posicionamento muito estratégico é #beautyinside, da Intel. Os trabalhos que carregam essa hashtag também são premiadíssimos nas campanhas criadas pelo brasileiro PJ Peireira, da Pereira O´Dell. Para fechar, um último exemplo é #ImLovinIt, do Mc´Donalds, um caso um pouco mais simples de uso, que apenas arrasta para o meio digital um posicionamento que há anos reflete o “lifestyle” da marca no tradicional “Eu amo muito tudo isso”.

Lembrando que

Para celebrar a data, o Twitter criou um emoji especial que ficará disponível durante todo o dia de hoje. Para ativá-lo, basta Tweetar com a hashtag #Hashtag10.

Curtiu a matéria?

Então pega esse vídeo bônus:

Renato Rogenski

http://adnews.com.br/adcontent/adyouth/linguagem-universal-da-hashtag-e-seu-uso-na-propaganda.html

Twitter lança experiência web mais econômica para dispositivos móveis

 

06 de Abril de 2017 14h – Atualizado às 14:39

Twitter mais leve

A semana foi de anúncio também para o Twitter, isso, porque a marca lançou o Twitter Lite, uma experiência web destinada a smartphones e tablets mais acessível e rápida. A novidade foi criada para minimizar a utilização de dados, carregar rapidamente em conexões lentas e utilizar menos espaço de armazenamento nos aparelhos.

A novidade utiliza menos de 1MB no armazenamento, traz um aumento de mais de 30% na velocidade de inicialização, assim como na navegação de forma geral, e oferece os principais recursos do Twitter (timeline, Tweets, Mensagens Diretas, trending topics, perfis, uploads de mídia, notificações e suporte offline). Além disso, o Twitter Lite trará quatro novos recursos que prometem melhorar a experiência do consumidor: menor consumo de dados, ícone para tela inicial do dispositivo, notificações por push e melhorias de funções que abrem dentro do aplicativo nativo.

Para que haja um menor consumo de dados, uma das funções permite que o consumidor faça uma pré-visualização de imagens e vídeos antes de escolher quais deseja carregar por completo. Com a mudança, os usuários terão uma diminuição de aproximadamente 70% no gasto de dados, fazendo com que as conversas do Twitter fiquem mais acessíveis em áreas onde dados de dispositivos móveis são de alto custo. O ícone para a tela inicial também estará disponível, tornando a navegação mais fácil e rápida.

Os usuários que já possuírem o aplicativo do Twitter instalado no smartphone ou tablet também poderão notar melhorias de funções que abrem dentro do aplicativo – isto fará com que a navegação entre a versão web e o aplicativo seja mais integrada. Além disso, será possível receber notificações por push dentro da versão web.

O Twitter Lite utiliza a tecnologia Progressive Web App (PWA) para oferecer uma experiência semelhante à de um aplicativo nativo e tem recursos adicionais no Google Chrome para dispositivos Android. É possível receber uma ampla gama de notificações para ser alertado sobre o que está acontecendo no Twitter ao longo do dia e, também, acessá-lo offline, para que a experiência do consumidor no Twitter não seja interrompida mesmo que a conexão de internet caia temporariamente. Para mais informações, clique aqui.

http://adnews.com.br/tecnologia/twitter-lanca-experiencia-web-mais-economica-para-dispositivos-moveis.html

O Carnaval da mídia começou na quarta-feira de cinzas

 

07 de Março de 2017

carnaval

Pouca gente notou um surpreendente fato exatamente na quarta-feira de cinzas passada. Refiro-me a partida de futebol chamada “Atletiba”, entre o Atlético-PR e o Coritiba. Foi a primeira transmissão de uma partida de futebol ao vivo pela internet no Brasil.

Na verdade, o marco histórico só foi possível pela insistência dos dois times paranaenses, que não concordaram em jogar no dia 19 de fevereiro, quando a Federação Paranaense de Futebol alegou problemas de credenciamento da equipe técnica da transmissão que seria exclusivamente realizada pela web naquela data. Vale lembrar, que os clubes não fecharam o jogo com nenhuma emissora de televisão. De fato, todos sabemos que a história não era bem essa para a não realização do clássico. A razão que acabou prevalecendo foi o receio em permitir a transmissão de uma partida de futebol pelo Youtube e Facebook. Para mim, receio desnecessário, pois assim como o rio caminha para o mar, a TV caminha para o digital.

A tecnologia já está disponível há muitos anos, desde 2015 o Youtube transmite a Copa do Rei da Espanha, por exemplo. Mais ainda: em 2014 foi exibida ao vivo a WSL-Liga Mundial de Surf, que para nossa alegria teve como campeão um brasileiro, o Gabriel Medina.

Mas não pensem que neste novo cenário o Youtube e oFacebook estão sozinhos. O Twitter também já se posiciona e transmite globalmente a NFL-National Football League. Além disso, a rede social de 140 caracteres também comprou os direitos do PGA Tour, maior torneio de golfe americano, os jogos de rúgbi de seis nações, que reúnem a elite do rúgbi mundial, os jogos de tênis do Aberto da Austrália e ainda os jogos da MLB- Ligas de Beisebol, entre outros.

Quer outro exemplo? Na última sexta-feira (3) a GOL, transportadora aérea oficial da Seleção Brasileira de Futebol, se uniu com a CBF para transmitir a convocação oficial do técnico Tite, direto do hangar da companhia, através de uma Live no Facebook. Assim, no perfil da empresa na rede social, mais de 100 mil pessoas acompanharam cada convocado em tempo real, através de seus computadores ou smartphones.

Enfim, como podemos perceber, será muito difícil mesmo dissociar o computador da TV e a TV do computador. Eles estão se fundindo, unindo funções. A conclusão desta história toda é que a televisão está se tornando um computador. Daqui a pouco, a televisão tradicional sumirá do nosso dia-a-dia. (Último parágrafo do capítulo “Navegando pela TV” do meu livro Atração Global de 1998).

Para quem quiser assistir a histórica partida, que curiosamente teve quatro patrocinadores; a Copel Telecom, a Umbro, a Caixa e a NET, basta acessar o vídeo baixo, que já teve mais de 500 mil visualizações no Youtube, fora os três milhões ao vivo no Facebook:

Antonio Rosa Neto, presidente da Dainet e da ABEMD

http://adnews.com.br/adarticles/o-carnaval-da-midia-comecou-na-quarta-feira-de-cinzas.html

Transmissões ao vivo agora podem ser feitas diretamente do Twitter

 

14 de Dezembro de 2016 15h – Atualizado às 15:47

Tweet

Como resultado do avanço nas integrações com o Periscope, o Twitter anuncia nesta quarta-feira (14) que qualquer usuário, incluindo consumidores, criadores digitais e marcas, poderá fazer transmissões de vídeo ao vivo diretamente de seu perfil no Twitter, a partir de um simples Tweet. O recurso está disponível nas versões atualizadas do aplicativo nos sistemas iOS e Android.

Assim como já acontece no Periscope, os seguidores que estiverem assistindo a um vídeo em tempo real no Twitter terão a oportunidade de interagir com o produtor da transmissão com o envio de comentários e dos já conhecidos corações. Além disso, os Tweets dos vídeos ao vivo podem ser Retweetados, curtidos e compartilhados.

Para iniciar a transmissão, basta ir no botão de criar um Tweet, selecionar a opção “ao vivo” – que abrirá uma tela pré-transmissão para visualização do enquadramento – e, quando estiver tudo pronto, clicar em “entrar ao vivo”. Uma vez iniciada a transmissão, qualquer usuário no Twitter e no Periscope poderá assistir ao vídeo e fazer interações.

“O vídeo ao vivo é uma prioridade para o Twitter. Com essa nova possibilidade, damos a qualquer consumidor o poder de fazer uma transmissão a partir de um Tweet e compartilhar com a audiência o que está acontecendo no mundo agora, como já ocorre com os outros conteúdos publicados no Twitter”, afirma Sara Haider, gerente sênior de engenharia do Twitter.

Veja como funciona:

https://drive.google.com/file/d/0B7xuc9uOA7EiYjlSYnJ6S2ZFSFk/preview

Periscope intensifica conexão entre usuários e sua audiência

 

11 de Novembro de 2016 09h – Atualizado às 09:57

Periscope

O Periscope, aplicativo de transmissão de vídeo ao vivo do Twitter, anunciou o lançamento de três novos recursos para que usuários do mundo todo possam conectar-se a suas audiências e comunidades na plataforma. Agora é possível saber quem são os seguidores mais engajados, criar grupos para uma transmissão privada e ampliar a interação nos vídeos ao vivo pela internet.

A partir de um algoritmo que avalia diferentes formas de engajamento e interação entre a audiência de uma transmissão e o perfil que está gerando o conteúdo, será possível saber quem são os chamados “superfans” de uma conta — usuários com maior nível de atividade durante transmissões de um mesmo perfil. Eles serão identificados por meio de ícones e exibidos em uma lista, de até 10 pessoas, no perfil do autor do vídeo. Para poder se tornar um superfan de um perfil, é necessário que o usuário siga o autor da transmissão. A novidade possibilita a criação de conexões mais significativas para a comunidade do Periscope, além de permitir que os superfans sejam reconhecidos.

Além disso, agora é possível transmitir e compartilhar vídeos com um grupo seleto de pessoas, sejam amigos ou públicos específicos. Este recurso ajudará a encontrar, descobrir e promover novas pessoas em comunidades na plataforma, já que qualquer pessoa pode adicionar novos usuários.

http://adnews.com.br/social-media/periscope-intensifica-conexao-entre-usuarios-e-sua-audiencia.html

Pesquisa aponta Twitter como fonte para decisões de compra online

23 de Junho de 2016 12h –

buyonline

Um estudo sobre o perfil de consumo na internet com base em dados da Kantar IBOPE Media na América Latina apontou que, no Brasil, a internet e o Twitter são ferramentas importantes no momento de decisão de compra dos usuários. Entre os itens mais comprados pelos entrevistados estão livros, roupas, celulares e acessórios, aparelhos domésticos e cosméticos. A pesquisa sobre o perfil de consumo na web, realizada entre setembro de 2015 e janeiro de 2016, também contemplou usuários da Argentina, Colômbia e México.

De acordo com dados do TGI.net, da Kantar IBOPE Media, no Brasil, 83% dos internautas afirmaram que normalmente fazem buscas na internet antes de comprar qualquer produto e 81% disseram que a internet oferece informações sobre produtos e marcas que não podem ser obtidas em nenhum outro lugar. Além disso, para 71% dos internautas, resenhas online ajudam na tomada de decisão.

“O levantamento também mostrou que os usuários do Brasil consideram o Twitter uma mídia confiável, que oferece informações fiéis e oportunas sobre marcas e influencia nas decisões de compra”, diz Marcela Doria, diretora de pesquisa do Twitter para a América Latina.

Ainda sobre os dados do TGI.net, a publicidade no meio digital incentiva compras online 1,4 vezes mais do que para os não registrados na plataforma. Do total de usuários do Twitter no país, 71% realizou compras online – este total é o equivalente a 1,2 vezes mais do que aqueles que não usam o Twitter. Os resultados da pesquisa revelam ainda que os usuários do Twitter preferem usar mais o celular para fazer compras online.

http://adnews.com.br/internet/pesquisa-aponta-twitter-como-fonte-para-decisoes-de-compra-online.html

Twitter lança botão que permite compartilhar tweets de forma privada

O Twitter lançou na última terça-feira (5) um novo botão de mensagens que permite a seus usuários compartilhar um tweet via Mensagem Direta (DM), e assim começar uma conversa privada.

Segundo a rede social, o desenvolvimento da funcionalidade se deu principalmente pela demanda dos próprios usuários a respeito da necessidade de compartilhar um tweet por DM. Além disso, dados levantados pelo Twitter deram conta de um crescimento de mais de 60% do número de mensagens diretas em 2015. O número de Tweets compartilhados de forma privada aumentou ainda mais rápido: 200% apenas na segunda metade do ano passado.

A partir de agora, portanto, bastam alguns cliques para enviar conteúdos da linha do tempo por uma conversa privada. Essa atualização é mais um esforço da empresa em investir na experiência das DMs. Anteriormente, o Twitter já havia liberado recursos como GIFs, emojis e limite maior de caracteres para esse tipo de mensagem.

O botão de Mensagens já está disponível no Twitter para iOS e Android. Para utilizá-lo, o usuário deve atualizar o aplicativo e compartilhar um tweet para dar início às conversas.

Redação Adnews – 06/04/2016

http://www.adnews.com.br/midia/twitter-lanca-botao-que-permite-compartilhar-tweets-de-forma-privada