Otima instala Wi-Fi em 120 ponto de ônibus de SP

Ponto de ônibu

Mais conforto e interatividade. É com base nesses conceitos que a Otima, concessionária responsável pela substituição e manutenção dos abrigos de ônibus de São Paulo, leva Wi-Fi grátis e de alta velocidade a diversos pontos da cidade.

Até o momento, já são 120 abrigos conectados. A meta da empresa é continuar expandindo a oferta de wi-fi nos próximos meses. “Nosso objetivo é aprimorar os serviços que oferecemos à população e melhorar a experiência do usuário como um todo”, explica Anderson Santos, head de planejamento estratégico da empresa.

Para utilizar o Wi-Fi basta realizar um simples cadastro uma única vez. Desde o início da implantação, já foram feitos mais de 16 mil cadastros nas redes, número que aumenta a cada dia.

Os abrigos que possuem o serviço serão identificados com um logotipo da empresa. Para a definição dos endereços, a Otima mapeou os locais mais movimentados e que possuem disponibilidade de fibra.

http://adnews.com.br/tecnologia/otima-instala-wi-fi-em-120-ponto-de-onibus-de-sp.html

KFC cria cabana que “te protege” da internet

kfc

É evidente que a vida digital consome muitas horas de nossos dias e, em alguns casos, isso tem representado uma grande preocupação para a sociedade. Diversos estudos mostram, por exemplo, que essa rotina hiperconectada é capaz de levar o corpo humano a níveis de estresse jamais atingidos. O motivo é muito óbvio. Com tantas contas em redes sociais, e-mails de trabalho e outros tipos de notificação na palma de nossas mãos, ficou muito mais difícil parar para desfrutar de momentos um pouco mais relaxados, seja um bate-papo com alguém na mesa de um bar ou mesmo a reflexão diante de uma paisagem mais bucólica.

Curioso é quando algumas marcas (que têm vida digital intensa) resolvem justamente criar uma ação para “desconectar” o público, nem que seja por alguns momentos. Essa é a intenção, por exemplo, da nova invenção do KFC. A marca desenvolveu o “Internet Escape Pod”, uma espécie de cabana capaz de bloquear a conexão de qualquer smartphone. “Nós lançamos diversas experiências criativas e tecnologicamente avançadas para nossos clientes e fãs neste ano. Mas, mesmo assim sentimos o peso da tecnologia durante a temporada de férias. Então, decidimos ir na direção oposta e criar um produto anti-tecnologia, usando a tecnologia, para ajudar o público a literalmente escapar do caos nas férias”, disse George Felix, diretor de publicidade do KFC nos Estados Unidos.

Para promover o produto, a marca diz: “é um verdadeiro descanso sentar-se na Internet Escape Pod com os seus amigos ou família, livre da tecnologia (que acomoda confortavelmente quatro adultos e um balde de Kentucky Fried Chicken) e encontrar-se confortado pelo abraço do coronel”.

O produto é fabricado nos Estados Unidos, é de aço e adornado com esmalte e muita espuma. Talvez o preço seja um problema: US$ 10 mil.

http://adnews.com.br/tecnologia/kfc-cria-cabana-que-te-protege-da-internet.html

Tráfego mobile: os desafios do crescimento

21 de Julho de 2017

menor

O crescimento do tráfego de dados móveis tem sido contínuo e, sem dúvidas, continuará evoluindo em taxas representativas. Recentemente, o estudo Visual Network Index Mobile da Cisco mensurou essa percepção e identificou que até 2021 o crescimento desse tráfego será de sete vezes. E isso apenas considerando as redes de celulares, o que não inclui internet wi-fi. Impressionante, não? Mas, principalmente, desafiador para os negócios que usam a internet em seu dia a dia.

Independentemente do meio de acesso – dados, wi-fi, etc. – esse “boom” se dá pela forma de consumo de conteúdo online, que vem mudando e utilizando cada vez mais recursos de imagens e vídeos, principalmente. Além do crescimento do streaming de vídeo – incluindo as transmissões ao vivo -, há também o crescimento de usuários conectados, que evolui de forma muito rápida. Ou seja, mais gente conectada, fazendo e consumindo conteúdo em todos os formatos disponíveis.

Muitas das empresas têm entendido a necessidade de se adaptar a esse cenário e, inclusive, têm adotado novos formatos de conteúdo em suas estratégias. Mas ainda há pontos a serem aprimorados. Essa melhora é, na verdade, constante, pois é preciso lidar com o crescimento e os novos desafios que surgem dia a dia. Felizmente, já temos tecnologias robustas e aptas a suprir tudo isso.

Antes de defini-las, é importante considerar os riscos desse crescimento. Os primeiros são ligados à segurança da informação. Com o aumento do uso de dispositivos móveis, aliado à tendência da IoT (Internet of Things ou Internet das Coisas), o número de hackers está aumentando muito e, hoje, o Brasil já é 3país mais prejudicado por ataques em dispositivos móveis, segundo estudo da Trend Micro. Quando o dispositivo móvel é comprometido, o atacante pode roubar informações importantes e utilizá-las para conseguir acesso ou comprometer outra aplicação e/ou serviço. Além disso, pode utilizar as informações como um gerador de DDoS (Distributed Denial of Service) a aplicações e/ou serviços.

Outro ponto importante é com relação à performance e disponibilidade no acesso das aplicações e/ou serviços. Se as empresas não construírem suas aplicações e/ou serviços pensando nesses aspectos, o impacto negativo – como o site passar algum tempo fora do ar – pode ser bastante prejudicial à imagem da marca, além de poder reduzir a conversão de vendas.

As soluções que visam segurança, performance e disponibilidade devem fazer parte de um processo de revisão e aperfeiçoamento contínuo das aplicações e serviços como, por exemplo: análise da experiência de navegação dos usuários, análise de vulnerabilidades, revisão/sugestão de regras de bloqueios, etc.

Daqui para frente, os acessos continuarão a crescer indiscriminadamente, principalmente quando a IoT (Internet of Things) se popularizar e os ataques cibernéticos ficarem cada vez mais sofisticados e de difícil detecção. E sem esse processo de revisão e aperfeiçoamento contínuos, as empresas que definem seu planejamento estratégico com foco em aplicações e/ou serviços online ficarão vulneráveis.

Como comentei, estamos bem munidos de tecnologias, porém, nem todas as empresas buscam se informar a respeito disso e algumas não usam de maneira adequada as tecnologias que adotam. Acredito que, ainda mais importante do que a tecnologia em si, é ter um parceiro que saiba como ela pode ser melhor aproveitada, considerando as necessidades da empresa e visando sempre o aperfeiçoamento contínuo. Afinal, como disse anteriormente, o volume de acessos continuará crescendo, assim como os ataques ficarão mais sofisticados.

http://adnews.com.br/tecnologia/trafego-mobile-os-desafios-do-crescimento.html

Brasileiro é o que mais publica em redes sociais durante viagens, aponta pesquisa

12 de Setembro de 2016 14h – Atualizado às 14:44

selfie

Um estudo inédito da momondo, buscador de passagens aéreas e reservas de hotéis, comprova que o Brasil é o país com maior número de pessoas que compartilham suas experiências de viagem nas redes sociais. Segundo o levantamento, 58% dos respondentes afirmaram publicar updates durante esses momentos, superando de longe o turista da Bélgica e da Dinamarca, que aparecem na lanterna, com 16% cada um. Por aqui, esse comportamento é ainda mais forte entre os jovens, já que 70% dos viajantes de 23 a 35 anos fazem isso.

De acordo com a pesquisa, que analisou os hábitos de viagem em 20 países, as redes sociais favoritas dos brasileiros são o Facebook (90%), Whatsapp (72%), Instagram (52%) e Twitter (34%). A primeira é ainda mais querida pelas mulheres brasileiras, já que 93% delas utilizam o canal durante as férias. O estudo ainda mostra que 88% dos turcos e 85% dos portugueses também usam o Facebook enquanto viajam.

“Nosso levantamento comprova a conectividade dos viajantes brasileiros e o interesse deles em dividir suas experiências com amigos e familiares. A nível de curiosidade, a pesquisa também nos possibilita realizar comparações com outros turistas. E as diferenças são grandes! Os chineses, por exemplo, são os que menos utilizam o Facebook (10%) e o  Whatsapp (1%). Quem reina por lá é o Wechat, já que oito em cada dez moradores da China afirmou fazer uso dessa rede durante as férias”, afirma Pedro Correia, responsável pela operação da momondo no Brasil.

Mais wi-fi, por favor

Como os brasileiros amam tanto utilizar dispositivos móveis, não é de se surpreender que a grande maioria deles priorize locais que ofereçam uma conexão estável. Líder dentro os países pesquisados, 97% dos entrevistados no Brasil considera importante ter acesso a esse recurso, principalmente em ambientes como hotéis (89%), aeroportos (78%) e café e restaurantes (73%). Os turistas que menos dão importância a isso são os austríacos e alemães, já que 21% dos entrevistados em cada país afirmou não dar muito a valor a esse detalhe.

Pau de selfie

Febre entre os anos 2014 e 2015, o pau de selfie também fez parte do estudo. Novamente, líder dentro os países pesquisados, 55% dos moradores do Brasil afirmaram ter utilizado o item para tirar fotos durante férias. No outro extremo, 93% dos finlandeses e 89% dos dinamarqueses afirmaram nunca ter usado esse gadget em viagens. “Nossos resultados comprovaram que esse hábito incomoda alguns estrangeiros, principalmente  britânicos (39%), australianos (34%) e americanos (31%), então pode ser uma boa ideia deixar esse recurso de lado em algumas ocasiões”, sugere Correia.

Sobre o estudo

O estudo “Tendências de Viagens 2016” apresenta os resultados de uma análise realizada pela Radius Kommunikation para a momondo revelando quais os hábitos de viagens dos brasileiros e outras 19 nacionalidades. Os dados foram recolhidos entre 6 e 13 de janeiro de 2016 através de um e-survey realizado através da Cint pannel. Os dados relacionados com o Brasil contaram com a participação de 973 brasileiros com idades entre os 18 e os 65 anos.

http://adnews.com.br/social-media/brasileiro-e-o-que-mais-publica-em-redes-sociais-durante-viagens-aponta-pesquisa.html

Santander cria ponto de ônibus perfeito para universitário

08 de Setembro de 2016 10h – Atualizado às 10:23

Santander

Para se comunicar com os universitários, o Santander resolveu transformar pontos de ônibus em locais de interação e experiências com a marca. Seguindo o novo posicionamento “O que a gente pode fazer por você hoje?”, a ação assinada pela Talent Marcel em parceria com a Vice é dividida em duas fases e interage com jovens por meio de mobiliário urbano e de redes sociais.

Nos pontos de ônibus selecionados, localizados próximos a universidades de São Paulo, o Santander instalou infraestrutura e serviços voltados ao público jovem, tais como: carregadores de celular; karaokê; mensagens literárias para levar para casa; ingressos de cinema – distribuídos de acordo com o humor do interessado; isotônico para recarregar as energias; e capas de chuva, liberadas em dias de chuva. Além disso, todos os pontos terão wi-fi disponível.

A segunda fase da campanha acontece simultaneamente às ações: alguns jovens são convidados, no próprio ponto de ônibus, a participar de experiências surpreendentes que, posteriormente, são transformadas na websérie intitulada “De um ponto ao outro”, e veiculada nos canais digitais do Santander.

Dois episódios já estão no ar: no primeiro, um jovem que carregava o celular no ponto de ônibus foi parar em uma balada tecnológica de São Paulo; no segundo, um universitário que se divertia no mobiliário com karaokê topou estender a noite em um local bem descolado: uma lavanderia-bar, roupateca e, claro, karaokê. Novos episódios estarão disponíveis em breve.

A campanha tem duração de três meses e estará presente em seis mobiliários urbanos da Ótima. A ideia é, a partir dessas experiências, estabelecer uma conexão com as ofertas do banco voltadas ao público jovem e universitário.

A comunicação institucional marcará presença em mais de 400 faces de mobiliário urbano (abrigos de ônibus, relógio e bancas de jornal), distribuídas em São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre e Recife.

http://adnews.com.br/publicidade/santander-cria-ponto-de-onibus-perfeito-para-universitario.html