Favelagrafia retrata comunidades por quem mais as conhece: os moradores

 

10 de Novembro de 2016 15h – Atualizado às 15:26

favelografia

Com o objetivo de trazer um novo olhar às comunidades cariocas, a NBS Rio+Rio criou o projeto Favelagrafia. Morro do Borel, Santa Marta, Morro da Mineira, Complexo do Alemão, Providência, Cantagalo, Babilônia, Rocinha e Morro dos Prazeres serão retratados de forma verdadeira e pouco óbvia por quem mais entende deles: seus moradores. Ao final, as fotografias serão transformadas em artes gráficas que representarão as comunidades.

O projeto mapeou os talentos locais, buscando habitantes que tivessem um olhar único da sua própria comunidade e que gostassem de fotografia. Uma vez selecionados, os participantes fizeram um workshop e receberam instruções de como utilizar todas as funcionalidades do iPhone SE.  Desta forma, os selecionados podem buscar inspirações e explorar suas comunidades.

A partir desta semana, os locais já começarão a fotografar e transformarão as paisagens despercebidas do dia a dia em obras fotográficas. O trabalho de cada pessoa será entregue até o dia 03 de agosto, quando um designer da NBS desenvolverá uma colagem gráfica das fotos produzidas, formando o nome de cada comunidade.

Além disso, serão montados nove kits de peças impressas — postais, cartazes e calendários — que os jovens fotógrafos poderão comercializar ou utilizar como portfólio. O Instagram @favelagrafia irá compartilhar momentos do projeto.

O projeto Favelagrafia é incentivado pela Prefeitura do Rio de Janeiro, através da Secretaria Municipal de Cultura, com patrocínio do Consórcio Linha 4 Sul e da NBS Rio+Rio.

http://adnews.com.br/midia/favelagrafia-retrata-comunidades-pelo-olhar-de-quem-mais-conhece-os-moradores.html

Infográfico mostra relação de amor e ódio de usuários do Instagram e Snap

 

31 de Outubro de 2016 10h – Atualizado às 10:17

snap

Há tempos, quando queríamos postar fotos e pequenos vídeos no mobile, nós e 300 milhões de usuários não pensávamos duas vezes: Instagram, claro. Porém, há quatro anos, o novato Snap chegou e mudou toda essa história. Rapidamente o app caçula juntou 150 milhões de adeptos, não para de crescer e é o preferido entre os jovens.

Mark Zuckerberg, detentor do Facebook e Instagram, preocupado com a perda de espaço, percebeu que a única forma de se equiparar ao concorrente era imitando-o, por isso lançou o modo Stories. “Não há como negar que a funcionalidade do Instagram tem ido para uma direção de snapchetização”, observou Topher Burns, diretor de estratégia digital da comunidade.

Diante desse embate, a dúvida que paira é: quem está levando a melhor? Para responder esta pergunta, o Adweek contratou uma pesquisa do Instituto Survata para apontar qual plataforma está melhor colocada com o público e a publicidade.

Para simplificar, o portal transformou o estudo em um infográfico que você pode conferir logo abaixo:

Instagram é a rede social que mais cresceu no último ano no Brasil

O Instagram é a plataforma que mais cresceu entre 2014 e 2015 no Brasil. A rede social baseada em fotos e vídeos está consolidando a sua participação por aqui como canal de relacionamento entre marcas e consumidores. No segundo trimestre do ano passado, as empresas possuíam 24.953 seguidores em média. Nesse mesmo período em 2015, foi identificada uma média de 84.573 seguidores. Os dados são do relatório Mídias Sociais 360º, realizado pela FAAP e Socialbakers, que estuda o desempenho dos 100 maiores perfis nas quatro principais plataformas de redes sociais utilizadas por aqui: Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

O levantamento mostra ainda que a média de novos fãs no Facebook voltou a subir no segundo trimestre deste ano. No ano passado, foram percebidas sucessivas quedas devido, principalmente, à limpeza de perfis promovida pela própria rede social. A interatividade dos seguidores com as páginas também registrou crescimento em todos os segmentos analisados. Com a população mais engajada com as questões sociais, no entanto, as fanpages voltadas para “Mídia/Notícias” tiveram destaque. No início o ano, havia média aproximada de 1,5 milhão de interações, no segundo trimestre subiu para mais de 12 milhões, atingindo a média de quatro milhões de interações por mês.

Embora as pessoas estejam interagindo mais na rede, alguns segmentos ainda não estão dando a devida atenção ao tempo de resposta dada aos consumidores. A pesquisa apontou que, na categoria “E-commerce”, as empresas estão levando mais tempo para atender o público. Enquanto, no segundo trimestre do ano passado, as páginas respondiam os usuários, em média, em sete horas e cinquenta e seis minutos, neste ano, o tempo de resposta cresceu para 22 horas e quatro minutos, entre os meses de abril, maio e junho.

No Twitter, o tempo médio de resposta caiu na comparação entre o segundo trimestre de 2014 e 2015. No ano passado, as marcas respondiam em média em 18 horas e 51 minutos. Já neste ano, as respostas foram dadas em média em oito horas e 31 minutos. No YouTube, o interesse pelas marcas cresceu 38%. Ainda que os vídeos online pareçam estar ganhando cada vez mais espaço no dia a dia das pessoas, os números revelam que, comparando os segundos trimestres de 2014 e 2015, houve pouco crescimento do número de assinantes médio dos canais das Top 100 marcas brasileiras no YouTube. No ano passado, havia 12.209 assinantes em média nos canais. Na análise mais recente, este número cresceu para 16.876.

Por Roberta Moraes, do Mundo do Marketing | 22/07/2015

http://www.mundodomarketing.com.br

Aplicativo promete reunir funções de Whatsapp, Instagram e Snapchat

É cada vez mais comum, ao acessar a tela inicial de um smartphone, encontrar vários aplicativos com diferentes funcionalidades. Mas é verdade que a maioria deles tem uma função principal: comunicar-se.

Seja por meio de mensagem, com o Whatsapp, para compartilhar vídeos e fotos com seus amigos, através do Instagram ou Snapchat, usamos esses apps para, no meio da correria do dia-a-dia, conseguirmos manter contato com nossos amigos e familiares.
E se todas essas modalidades fossem contempladas em um só item? É o que promete o DeeMe.
O app, criado por publicitários noruegueses com o apoio do governo local, chega ao Brasil com essa proposta. Como os próprios idealizadores definem, o DeeMe é uma mistura de Whatsapp, Instagram e Snapchat, onde seria possível enviar mensagens e compartilhar fotos e vídeos personalizados para interagir com sua rede de amigos.
O nome “DeeMe” vem de “direct message” (mensagem direta, em tradução do inglês). O serviço já está disponível para download em dispositivos Android e iOS.
Confira como funciona:
11 de junho de 2015 · Atualizado às 15h20 – Redação Adnews

Plataforma permite ver o pôr do sol de qualquer lugar do mundo

‘All our suns’ reúne fotos de pôr do sol postadas no Instagram (reprodução/All our suns)

Fotos de paisagens são muito comuns na internet. Navegar pelas redes sociais pode oferecer a oportunidade de ver diferentes lugares, mesmo quando o máximo que nossos olhos alcançam é a janela do escritório.
Imagens do nascer e do pôr do sol, por exemplo, parecem estar entre as preferidas pelos fotógrafos amadores do Instagram. Não é difícil encontrar uma delas em seu feed, mas provavelmente essas imagens ficam limitadas a locais próximos, de onde normalmente são seus amigos.
Essa limitação pode chegar ao fim com o projeto “All our suns”, idealizado por Michelle Chandra. A plataforma reúne todas as fotos postadas no Instagram com as hashtags “sunrise” e “sunset” utilizando um algoritmo de visualização de dados incorporados em três mapas atualizados em tempo real.
O projeto pretende permitir que os usuários acompanhem o pôr do sol de vários lugares do mundo sem sair do lugar, apenas acessando o site e navegando pelo mapa.
Redação Adnews – 25 de maio de 2015 · Atualizado às 11h17

App e rede social criam um novo tipo de foto em 3D

Dez anos atrás, percebi que algo estava faltando. Uma foto é um momento no tempo. Um vídeo captura o tempo. Mas como capturar um momento no espaço?” Foi essa pergunta que Radu Rusu, CEO da mistura de app e rede social Fyuse, se fez antes de criar a inovadora ferramenta.

TIM - Fyuse

O Fyuse passou a funcionar de fato no finalzinho de 2014, e tem conquistado cada vez mais adeptos. A tecnologia criada por Rusu e a equipe dele é única: uma mistura de foto e vídeo que permite que o usuário capture imagens em três dimensões e panorâmicas em 360 graus. É por isso que lá fora o Fyuse vem sendo chamado de “Instragram para imagens em 3D”.

Para usar o app e a rede social (disponíveis para Android 4.3 e iOS 7 ou superiores) você precisa apenas movimentar o celular diante do objeto ou da pessoa que quer fotografar. Mais ou menos como mostra o vídeo abaixo:

Assim, captura-se uma “fotografia espacial”, como explica a empresa. Depois, dá para compartilhar na rede social que vem acoplada ao app; como no Instagram, é possível seguir usuários e favoritar imagens; também dá para criar álbuns que podem ser públicos ou privados.

por ROLLING STONE/OFERECIMENTO TIM
27 de Março de 2015 às 09:00

http://rollingstone.uol.com.br/especial/TIM/noticia/app-e-rede-social-criam-um-novo-tipo-de-foto-em-3d